Ortopedista especialista em Medicina Esportiva - Ipiranga e Pinheiros - Dra. Luciana Garms

Coluna vertebral e as lesões no ciclismo

A coluna vertebral e sua importância na prática do ciclismo

26 de maio de 2017 às 09:05 por Luciana Garms

A coluna vertebral tem papel fundamental durante a prática do ciclismo. Enquanto pedalamos, a coluna controla o movimento da pélvis, melhora a respiração mantendo uma postura alinhada e eficiente ao movimento esportivo e melhora a aerodinâmica ao adotar uma posição mais lançada ( quando o atleta está clipado ou quando segurando na parte de baixo do guidão).

No ciclismo de rua e mesmo no Mountain bike durante provas de trilhas, a coluna não sofre muito impacto, sobrecarga com peso ou realiza movimentos bruscos de rotação. Então, o porque das dores que ocorrem na coluna vertebral?

O ponto principal no ciclismo é que o atleta usa a coluna de uma maneira que ela não foi projetada para atuar! Há uma inversão da curvatura normal da coluna lombar, retificando o posicionamento das vértebras e até mesmo trazendo de uma posição de lordose para cifose, e intensificando a cifose da região torácica da coluna vertebral.

Esse ângulo de inclinação do tronco caracteriza muitas posturas competitivas, que são biomecanicamente incorrentas, mas melhoram a aerodinâmica do atleta. Entretanto geram padrões diferentes de sustentação sobre a bike e alteram  o recrutamento muscular durante o pedal. 

É fundamental ao atleta de ciclismo o reforço muscular específico a fim de minimizar e evitar futuras lesões:

✔️lombalgia mecânica: 

1. Disfunção de alinhamento do tronco - hipercifose/hiperlordose/ escoliose 

2. Disfunção ligamentar - hiper alongamento ligamentar( flexão do tronco) podendo reduzir a estabilidade da coluna 

✔️Discopatias

✔️Hérnias de disco 

97% dos casos de dor nas costas são decorrentes do mal posicionamento na bike e do excesso de treinamento!

Correções posturais encontram resistência tanto no ciclismo amador e profissional, por levarem a alterações no rendimento! Fundamental a saúde do atleta em primeiro lugar, procurar diminuir as complicações e agir na prevenção de lesões, com ajustes no treinamento, bike fit adequada e acompanhamento médico especializado.

 

Editado em 26 Mai 2017